Revista Cobertura

PME’S: um nicho de muitas oportunidades

Players colocam esse setor como foco de crescimento

Por Tany Souza

É perceptível que a cada dia há mais micro, pequenos e médios empresários no Brasil. São negócios que nascem da necessidade de um profissional de trabalhar e sustentar a sua casa, muitas vezes por causa de desemprego, por não conseguir mais oportunidade no mercado ou até mesmo por um desafio pessoal. Por isso, essas empresas são consideradas a principal força motriz da economia brasileira, já que são a maior fonte de renda e emprego para a população.

Segundo levantamento da PwC Brasil, empresa de auditoria e consultoria, dos mais de seis milhões de empresas de todos os tamanhos que operam no Brasil, quase 500 mil são pequenas e médias. Outras 100 mil são companhias de grande porte ou de origem transnacional. As restantes são microempresas de escala e receita muito pequenas. Ainda conforme o estudo, o poder das PME’s fica evidente em sua participação de 30% no PIB. O segmento emprega mais pessoas do que qualquer outro: 10,1 milhões de empregados em pequenas empresas e 5,5 milhões nas médias.

De acordo com o Sebrae, 98,5% do total das empresas no Brasil são micro e pequenas na economia brasileira. Destas, 53,4% são do comércio, ou seja, mais da metade do PIB do comércio é gerado por pequenos negócios. Segundo a Agência Nacional de Notícias do Sebrae, somente no mês de janeiro, houve geração de 27,3 mil novas vagas em micro e pequenas empresas.


Com esse cenário se desenha um “oceano azul” de oportunidades para o mercado de seguros. As PME’s suprem a expectativa de crescerem cada dia mais no Brasil. É por isso que surgem também produtos específicos para empresas com essas características.

Marco Antonio Ferreira, diretor corporativo da Amil

Para a Amil, as PME’s são um público estratégico, tanto que, desde 2014, a empresa conta com uma equipe exclusiva para suporte a essa categoria. “Buscamos atuar de forma inovadora, desenvolvendo produtos com cobertura médica e odontológica customizados, para todos os níveis hierárquicos e portes de empresa, e linhas que vão desde planos regionais – como o NEXT Saúde – até os considerados premium – caso da One Health. Um exemplo de inovação é o Amil Life, plano disponível no Rio de Janeiro e em São Paulo, que tem como foco a atenção primária e os cuidados integrados desde a prevenção”, explica o diretor corporativo, Marco Antonio Ferreira.

A visão da LTSeg também é de crescimento do mercado para PME’s, que acredita que, com a crise da infraestrutura no Brasil, o setor tende a ser o grande viés de crescimento para o mercado segurador. “A LTSeg tem um planejamento estratégico especialmente voltado para PMEs, com produtos e soluções diferenciadas que vão desde a redução com o custo dos chamados seguros de pessoas ou benefícios, implementação de segurança patrimonial com seguros empresariais e de responsabilidade civil, até soluções de planejamento financeiro, com seguros como D&O, garantias, dentre outros. O melhor programa de seguros considerando esses pilares deve ser definido mediante a análise detalhada da operação da empresa, o que deve ser feito por um consultor especializado e que tenha condições de apresentar soluções de forma macro”, conta Bruna Timbó, diretora da LTSeg.

Conforme Leonardo Semenovitch, diretor presidente da Travelers no Brasil, quando se trata de PMEs, a fragilidade se torna maior, o que faz com que as oportunidades no setor sejam enormes. “Temos soluções em quatro linhas de negócios: riscos patrimoniais, responsabilidade civil, riscos de engenharia e linhas financeiras (D&O e E&O). Para cada uma delas, temos diversos produtos e coberturas que atendem às expectativas de nossos corretores parceiros e podem ser customizadas de acordo com as necessidades e os setores de atividade de nossos clientes”.

O segmento também é um dos alvos prioritários de negócios para a MetLife, principalmente pelas oportunidades de crescimento do setor, já que a penetração dos seguros de vida e odontológicos ainda é pequena nesse mercado. “O fato de sermos especializados nos favorece nesse segmento, pois temos uma expertise que beneficia não só o corretor, mas também o cliente”, ressalta Raphael de Carvalho, presidente da MetLife.

Renato Biffi, gerente técnico de vida da Mitsui Sumitomo Seguro

Para Renato Biffi, gerente técnico de vida da Mitsui Sumitomo Seguros, o seguro de vida em grupo para PME’s é uma grande oportunidade para um crescimento sólido e sustentável, pela vasta possibilidade de oferta. “Assim, atendendo às pequenas e médias empresas que ainda não possuem seguro de vida em grupo e também àquelas que já possuem, porém, que procuram melhorar seus seguros atuais agregando mais serviços e coberturas e buscando praticidade operacional e tecnológica junto à seguradora”.

Também de olho no potencial desse mercado e na demanda de produtos e soluções para o setor de serviços, a Tokio Marine passou a investir fortemente no desenvolvimento de seguros específicos para o segmento de PME. “A companhia possui equipe de subscrição e precificação dedicada – que atua com análise do mercado e necessidades dos diversos segmentos -; produtos segmentados por nichos com coberturas exclusivas; amplo suporte ao corretor; oferta de gerenciamento de risco, como serviços de termografia; e assistência 24 horas, entre outros”, explica o diretor de property, riscos de engenharia e energy, Sidney Cezarino.

Crise X PME

Em tempos de crise, quando outros ramos da economia se retraem, as pequenas e médias empresas continuam crescendo, com oportunidade de negócio e desenvolvimento econômico.

“Os empresários estão cada vez mais conscientes sobre a importância do seguro como ferramenta de mitigação de riscos a seu negócio”

Sidney Cezarino, diretor de property, riscos de engenharia e energy da Tokio Marine

“Na verdade, houve um aumento na contratação dos seguros para PME no ano passado. Os empresários estão cada vez mais conscientes sobre a importância do seguro como ferramenta de mitigação de riscos a seu negócio”, lembra Cezarino, que completa: “O desempenho da Tokio Marine no segmento de PME foi bastante significativo. Registramos um crescimento de 16,5% em 2016 em relação ao ano anterior. Para 2017, o plano é de continuar crescendo acima da média de mercado. Estimamos um crescimento em torno de 10% no segmento de PME para este ano”, conta Sidney Cezarino.

Raphael Carvalho, presidente da MetLife, conta que houve crescimento relevante de PME’s na carteira da companhia no último ano. “É claro que o ambiente de crise impacta também as pequenas e médias empresas, mas percebemos que esse empreendedor tem conseguido lidar bem com a situação. É um segmento que ainda tem muito espaço para crescer e, portanto, temos ainda mais oportunidades de ampliação da presença da MetLife nesse mercado”.

Com o avanço desse segmento e da conscientização da necessidade de proteção, a expectativa é de um aumento considerável da procura por soluções de seguros nos próximos anos. “As empresas de pequeno e médio porte representam um segmento de grande relevância para a Travelers no Brasil. A seguradora tem uma posição de liderança nesse segmento nos EUA e pode trazer sua experiência, know-how e a comprovada qualidade no atendimento a sinistros e plataformas tecnológicas de ponta ao Brasil, bem como sua forte cultura de subscrição de riscos”, afirma Leonardo Semenovitch.

A perspectiva para este ano é que o Brasil comece a sair da crise e recessão em que se encontra desde 2015. “A tendência é que as seguradoras prestem mais atenção às empresas que figuram essa categoria e que sempre foram um pouco negligenciadas pelo mercado segurador. Veja que mesmo com a crise econômica desde 2015, poucas foram as seguradoras que se estruturaram para oferecer soluções específicas para o mercado de PMEs. O momento de crise foi justamente a oportunidade que faltava para que as PMEs fossem a ‘bola da vez’ do mercado segurador”, opina Bruna Timbó, diretora da LTSeg.

Perspectivas

Para a Travelers, os pequenos e médios empreendedores ainda não possuem o hábito de contratar seguros, por isso a companhia atua com a intenção de sensibilizar e fomentar a cultura de controle de riscos neste mercado, posicionando o seguro como uma solução para a longevidade das empresas. “Em 2017, manteremos nosso foco nas soluções direcionadas às PMEs, segmento no qual a Travelers tem grande atuação no mercado nacional e internacional”, comenta o diretor presidente da companhia.

Essa expectativa de crescimento também é a visão da MetLife, tendo em vista que mesmo em um cenário de crise a companhia cresceu no segmento. “Com a retomada da confiança e a melhora de indicadores que estamos vendo, estamos mais otimistas agora do que no início do ano passado. Esperamos crescer mais do que crescemos em 2016 no segmento. Como a penetração de seguros ainda é baixa entre PMEs, enxergamos uma grande oportunidade de ampliação da nossa presença nesse mercado”, exalta o presidente Raphael de Carvalho, que completa: “Além disso, nossa plataforma 100% digital para o corretor tem se tornado um atrativo que favorece na hora de fechar contratos. Outro fator que faz muita diferença é o fato de sermos especializados em benefícios para funcionários, com o vida e o dental. Fazer com quem é especializado é mais simples. Temos foco e isso facilita a vida do corretor e do cliente”.

Renato Biffi, gerente técnico de vida da Mitsui, diz que “esse ramo para PME ainda representa pouco perante o total da companhia, mas há expectativas de crescimento tão logo a economia do país também retome o desenvolvimento. Pretendemos acima de 100% nesse segmento, considerando o grande potencial do mercado, a praticidade tecnológica para ofertar esses produtos e a qualidade na prestação dos serviços”.

Conteúdo da edição 184 – Março/2017 – Revista Cobertura Mercado de Seguros

Comentários

Publicidade

Newsletter



Facebook

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

SindsegNNE faz campanha nas Redes Sociais para anunciar não adesão à greve - t.co/bNM0mme5rd

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

AIDA realiza evento sobre “Os Riscos Cibernéticos e a Responsabilidade Civil” - t.co/0q30AC1ayJ

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Sincopeças-SP promove fórum sobre conectividade em veículos na Automec 2017 - t.co/lsYDK6wLj5

Publicidade

To Top