Tecnologia & Serviços

Preocupação em proteger informações sensíveis acelera demanda por soluções de compliance no Brasil

Busca por Governança de TI gera aumento de 60% entre as médias e grandes empresas no Brasil

São Paulo – Em meio ao surgimento quase diário de delações e acusações de esquemas excusos no cenário político nacional, as empresas se viram obrigadas a repensar seus modelos de negócios em busca de mais transparência e eficiência na gestão de suas informações.

“Antes da Operação Lava Jato, as empresas pouco se preocupavam em como seus usuários lidavam com as informações. As que se preocupavam, não praticavam governança e seguiam a linha walk the talk, ou seja, ‘digo, mas não faço’. Os impactos recentes, porém, trouxeram a maturidade e a consciência da necessidade de entender as informações que a própria empresa gera. O resultado é o aumento de 60% na adoção de soluções para governança de meados de 2016 até o momento”, diz Danilo Kuznecovas, CEO da Net Connection.

Com tal aumento se concentrando entre as médias e grandes empresas — e seus CIO´s e CISOS estabelecendo a Governança de TI em respeito às normas de conformidade, como SOX, PCI, Banco Central e CVM, por exemplo, a demanda se dividiu entre ferramentas de classificação de conteúdo e de bloqueio e gerenciamento.

Na visão do CEO da Net Connection, “As empresas começaram a entender que as pessoas criam informação diariamente, por isso a necessidade de um processo de classificação de todo o conteúdo, com uma política de acessos e o cuidado em como, onde e porquê manusear essa informação. Já a ferramenta de bloqueio e controle permite, inclusive, bloquear os acessos até do administrador, usando cofres de senhas que são trocadas dinamicamente, se causar qualquer desvio no processo de tramitação da informação”.

Programas educativos para os usuários também devem ser aplicados, uma vez que praticamente 70% dos vazamentos de informações que ocorrem nas empresas são originados por funcionários de forma não intencional. Portanto, o estabelecimento de uma governança satisfatória não requer apenas o investimento em tecnologia, mas também em processos e em pessoas (educação e treinamentos).

Mas a situação ainda está longe do ideal. “Surpreendentemente, ainda há empresas grandes que nem firewall têm. Em nossa consultoria habitual junto aos clientes, observamos que muitos nem sabem o que é governança, quanto mais a importância de proteger as informações sensíveis”, aponta Kuznecovas, que acrescenta, “Estamos trabalhando intensamente para que os responsáveis por Segurança da Informação nestas empresas vejam que apenas um antivírus ou sistemas de defesa contra ataques de hackers não garantem a proteção ampla de suas redes. A Governança serve para que todos entendam bem os processos existentes a fim de evitar a perda ou vazamento de dados críticos aos seus negócios e garantam a credidilidade de suas marcas, sendo necessário TI envolver as áreas de liderança executiva, jurídica e RH para o planejamento e mapeamento de todo o processo”.

Vale destacar que a Net Connection provê soluções de gerenciamento, visibilidade de acessos Web, governança de dados não estruturados, soluções para gestão de privilégios e vulnerabilidades e soluções para prevenções de fraudes. Além da consultoria em TI e a implementação das soluções, auxilia seus clientes com processos e faz toda a gestão das ferramentas por pacote de horas para fazer o acompanhamento por meio de acesso remoto.

Comentários

Newsletter



Facebook

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Autoglass participa de Encontro com Corretores - t.co/ZP8IJqIBE7

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Almoço CCS-RJ: Ibracor dá suporte no recadastramento dos corretores - t.co/eLlvFStOlI

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

@Travelers adiciona Responsabilidade Civil a sua Plataforma de Cotação Online! Acesse o link para ler mais:… t.co/xEuLPskuZm

To Top