Seguros Gerais

Grupo JLT adquire corretora Argentina Insco

 

Aquisição amplia e fortalece a JLT no país e na América Latina

O grupo JLT, uma das corretoras líderes mundiais em seguros, resseguros e benefícios que também oferece consultoria e serviços associados adquiriu a corretora Insco, uma das cinco maiores empresas do segmento na Argentina, com sede em Buenos Aires.

Com a aquisição, a JLT passa a operar no mercado de seguros argentino onde já atuava em resseguros. A Insco estabeleceu-se como uma corretora de varejo corporativo focada nos setores de Energia, Transporte Marítimo e Responsabilidade Civil.

Presidente e CEO da Insco, Ricardo Izzo, corretor de seguros e resseguros com vasta experiência, fundou a empresa em 1991. Para o executivo “a Insco e a JLT compartilham o compromisso de fornecer um serviço especializado, posicionando o cliente em primeiro lugar; o que constitui uma proposta atrativa para nossos clientes e parceiros na Argentina e no resto dos países, gerando fortes ligações para a JLT regional e globalmente. É um grande passo para a minha equipe e para os clientes que atendemos – o que impulsiona, em maior medida, nosso sucesso e crescimento “.

Na avaliação da CEO da JLT Argentina, Matías Rosales, “a união de forças com Ricardo Izzo e sua equipe nos posiciona fortemente para oferecer aos clientes soluções ágeis que se adaptem às suas necessidades, o que apenas um especialista como a JLT pode fornecer. Estamos ansiosos para receber Ricardo e sua equipe, em nosso escritório em Buenos Aires”.

Comentários

Newsletter



Facebook

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Todas as sextas-feiras, as rádios BandNews e Alpha irão veicular entrevista exclusiva com Marcio Coriolano, preside… t.co/QU7w29Ksku

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

O objetivo é buscar soluções para a atual situação do seguro de Automóvel no estado t.co/Z5avCtIqgn

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Consultoria apresenta pesquisa sobre performance do PGBL/VGBL em 2017. Cerca de 61% desses fundos renderam acima do… t.co/oybwO9Kt4R

To Top