Redação

Atenção deve ser redobrada nas estradas no Carnaval

 

Historicamente, aumenta a sinistralidade no seguro de automóvel

Especial Seguros e Carnaval

Por Karin Fuchs

Em 2017 no período do carnaval, a Polícia Rodoviária Federal computou 1.696 acidentes nas rodovias federais e nas rodovias estaduais foram 280 acidentes, pelas contas da Polícia Rodoviária Estadual. Ricardo Ramos Costa, gerente de Experiência do Cliente da Sompo Seguros, conta que historicamente há um aumento na demanda por atendimento nesse período.

“Isso porque aumenta expressivamente a circulação de pessoas e o volume de veículos nas estradas, entre outros fatores. Na carteira de automóvel há um aumento em decorrência de sinistros no período de carnaval que, apesar de sensível, é importante porque implica em ocorrências que afetam bastante a vida dos segurados”.

Na Sompo Seguros, entre os acionamentos relacionados ao seguro automóvel com maior índice de aumento registrados pela Central de Atendimento estão os roubos e furtos de veículos, total ou parcial. E há um número significativo de pane do motor, problemas com bateria, com o câmbio ou embreagem e pane elétrica.

“O aumento da demanda no carnaval já é algo esperado e os serviços solicitados estão relacionados, principalmente, aos seguros Automóvel e Residencial, seguidos de Seguro Saúde e Vida. Isso é reflexo do próprio comportamento de boa parte da população de aproveitar os dias de folga para viajar”, explica Costa.

Ações

No ano passado, a companhia realizou um amplo trabalho de treinamento voltado a 400 colaboradores e mais 58 prestadores de serviços para dinamizar e propiciar um atendimento humanizado aos segurados. “Essa dinâmica contribuiu substancialmente com o atendimento de ocorrências relacionadas ao período de carnaval”, revela Costa.

E todo o serviço de motociclistas para atendimento in loco, de guinchos para remoção, de táxis e chaveiros para atender aos segurados foi reforçado no ano passado. Uma iniciativa que será repetida neste ano. “E sempre buscamos alertar o público sobre a importância de adotar medidas preventivas”.

Durante o carnaval deste ano, a Sompo vai publicar várias dicas de prevenção e bem-estar para que as pessoas possam curtir o carnaval com tranquilidade e segurança. “E vale acompanhar nossas postagens nas redes sociais e no Espaço Sompo”.

Para finalizar, Ricardo Ramos Costa dá algumas dicas, citando alguns cuidados básicos que podem fazer toda a diferença para que o segurado tenha uma viagem tranquila:

Contatos – Tenha sempre à mão os telefones de contato de sua seguradora, da empresa de assistência 24 horas e da concessionária responsável pela estrada em que estiver trafegando.

Revisão – Sempre faça duas revisões anuais no veículo e uma antes de uma viagem. Além de fazer o alinhamento, é importante revisar freios, pneus, nível do óleo, filtros, limpador de para-brisa, faróis, bateria, escapamento, motor, mangueira e sistemas de injeção e arrefecimento.

Cinto de segurança – O uso de cinto de segurança é obrigatório por lei, inclusive no banco de trás, além de ser essencial em viagens de qualquer distância. Não usar o cinto de segurança aumenta em quatro vezes as chances de se machucar em caso de acidente.

Assento correto para bebês e crianças – Há diversos tipos de assentos, que variam de acordo com a idade (ou peso) do bebê ou criança. Apenas crianças acima de 10 anos e com mais de 36 kg e 1,45 m podem andar no banco de trás e com o cinto de segurança.

Bagagem – A bagagem deve ser toda levada no porta malas. Nada deve ser colocado no tampão, nem impedindo a visão do vidro traseiro. Além de garantir mais visibilidade ao motorista, essa medida faz com que, em caso de acidentes, objetos que estejam no tampão traseiro não sejam arremessados e causem ferimentos aos passageiros.

Combustível – Procure encher o tanque antes de partir e cheque sempre o nível do combustível. Não espere o marcador ficar no vermelho, já que você pode não saber a distância ainda a ser percorrida até o próximo posto de combustível.

Está chovendo? Não corra! A alta velocidade é um dos principais fatores da perda do atrito entre o pneu e o asfalto, facilitando a entrada de água entre os dois elementos. Segundo o Corpo de Bombeiros, depois de um trecho alagado, se você precisar parar, existe um grande risco de acidente, pois os freios podem não funcionar, já que os componentes estão molhados e não existe atrito entre eles.

Por isso, engrene uma marcha forte (primeira ou segunda) e rode uns 30 segundos pisando fundo no acelerador com o pé direito e firme no pedal do freio com o esquerdo. O atrito entre as peças vai provocar calor e este vai secar as pastilhas, discos, lonas e tambores.

Uso dos faróis – O uso de farol baixo já é obrigatório nas estradas e sua necessidade fica mais evidente em situação de chuva. Também fica um alerta: não use o farol alto, pois dificulta a visibilidade do motorista que estiver à sua frente ou vier em sentido contrário ao seu. Mais luminosidade não é necessariamente sinônimo de mais visibilidade.

Trajeto – Verifique o caminho que irá fazer e procure verificar os locais seguros para eventuais paradas em caso de pane, bem como os postos de abastecimento e alimentação.

Parada estratégica – Não dirija cansado ou com sono. Sempre determine algumas paradas para descanso.


Leia outras matérias do Especial Seguros e Carnaval:

 

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

AXA no Brasil tem nova liderança - t.co/hNrcZjCCza

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Transexual será ressarcido por plano de saúde que negou cirurgia para retirada de seios - t.co/ZudESncozg

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

A ed. de maio da Revista Cobertura (198) já está disponível em nosso site! Boa leitura! t.co/tXmO6R6wTF t.co/ZLSYcrwplR

Show Media
Tweet Media
To Top