Redação

Fórum S2.0 – Mudanças no mundo dos seguros

 

 

CEO da Generali destaca três tendências que impactarão os seguros

Por Karin Fuchs

Para o CEO das Regionais Américas e Sul da Europa da Generali, Antônio Cássio, três grandes tendências vão mapear o mundo dos seguros. A primeira delas se refere às novas tecnologias. “De forma que a atividade de seguro pode desaparecer ou mudar muito”, afirmou. E isso porque cada vez mais a forma de consumir seguros será diferente, principalmente pelas novas gerações.

A segunda mudança é com relação à participação das resseguradoras. “As grandes companhias (seguradoras) não precisam mais das resseguradoras, elas mesmas podem tomar os seus riscos. Hoje há mais clareza sobre os riscos catastróficos”, validou.

Outro movimento comentado pelo executivo é o de resseguradoras comprando seguradoras, a exemplo da Swiss Re, que adquiriu a UBF, em 2011, e a razão social posteriormente foi alterada para Swiss Re Corporate Solutions Brasil Seguros S.A. “A volatilidade é o grande risco do ressegurador que pode ser compensado com o lucro da seguradora”, acrescenta.

Além disso, Antônio Cássio disse que, ao mesmo tempo, surgiram os fundos de catástrofes. “São bilhões de dólares que essa indústria movimenta no mundo inteiro. Ela disputa mercado com as grandes resseguradoras e atende as resseguradoras pequenas”.

A terceira e última tendência prevista pelo executivo é a de consolidação. “A seguradora que não tiver muita clareza e objetividade na sua estratégia, será comprada. Ela pode atuar em mais de uma linha negócio, mas para cada uma delas é preciso ter especialização, know how”.

Até porque, acrescentou Cássio, “uma coisa certa na indústria de seguros é que as margens irão cair, e o consumidor exige cada vez mais serviço e o menor preço, e isso quem paga é a margem. É preciso inovar”, opinou.

Para finalizar, ele defendeu que “ou as seguradoras tradicionais se unem, ou os investidores colocarão dinheiro nas novas que virão. A forma de atuar, de fazer para ver se vai dar certo, não funciona mais. Tem que ter o pensamento específico do que cada negócio demanda”.

A explanação de Antônio Cássio foi durante a sua apresentação, no primeiro dia da 3ª edição do Fórum S2 Gestão e Distribuição de Seguros Massificados, realizado em São Paulo, nos dias 7 e 8 de março, pela CFL Consultoria.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Startup lança plataforma para corretores de seguros oferecerem programa de pontos aos clientes - t.co/vIvA6FL2Cd

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Procon orienta consumidor a não adquirir seguro de celular - t.co/FRw6SjAr2c

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

CASA AIG une cultura russa à animação da torcida brasileira durante mundial de futebol - t.co/5YLC8ZHgsU

To Top