Redação

Mercado de resseguros em pauta

 

Por Camila Alcova

No 7º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro, o presidente da Federação Nacional das Empresas de Resseguros (Fenaber), Paulo Pereira (foto), mencionou que no contexto do mercado ressegurador ainda está em discussão o imposto dos resseguradores admitidos, pois ainda não houve decisão da Receita Federal.

De acordo com Pereira, esse tema é muito importante para o mercado, pois dependendo de sua conclusão, a operação dos admitidos, que respondem atualmente por 45% da capacidade ofertada pelo mercado, poderá ser inviabilizada. “Essa inviabilização exigiria novas regras e na fase de adaptação dessas regras correríamos sérios riscos de falta de capacidade para atender a demanda do mercado”, pontua.

De acordo com o presidente da Fenaber, acontecerá em breve uma reunião com a Receita Federal, em que a federação pretende solucionar essa questão.

Outro tema abordado por ele foi a Lei de Seguros, que na visão da entidade é impertinente no tratamento aos grandes riscos e segurados, pois acaba com a lei de arbitragem atualmente em vigor, introduz um capítulo de resseguros em uma lei de seguros e por tratar da mesma maneira o grande e o pequeno segurado, engessa a livre negociação, entre outros fatores apontados por Pereira. Ele complementa que a Fenaber acredita que essa lei deve ser modificada.

Paulo Pereira comenta também que a federação encaminhou pedido para a Susep para que operadoras de planos de saúde e fundos de pensão possam comprar resseguros.

Rating das corretoras de resseguros

O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Corretagem de Resseguros (Abecor), Roberto Azevedo, mencionou algumas novidades da associação, como o portal lançado recentemente e o trabalho de rating das corretoras de resseguros, desenvolvido pelo economista Francisco Galiza, diretor da Rating de Seguros. “Esse estudo é um trabalho grande e diferente do que fizemos até agora”, declarou ele, ao reforçar que a entidade pretende se aproximar mais do mercado.

Ainda sobre o estudo desenvolvido para a Abecor, ele comentou que mais de 70% das corretoras associadas e consultadas acreditam que a situação da economia brasileira estará melhor daqui a seis meses, em comparação ao período atual.

“E 73% das entrevistadas acreditam que a proporção dos contratos facultativos de resseguros irá aumentar em um prazo relativamente curto no País, até em função das mudanças da economia”.

Crédito da Foto: CNseg

Leia também:

Rio de Janeiro recebe 7º Encontro de Resseguro: https://bit.ly/2GNLklT

 

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Brasesul reúne corretores de seguros em Florianópolis - t.co/desVqfhmvp

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Chubb Brasil nomeia novo Vice Presidente de P t.co/OmNn6vTAly

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

A edição de julho (200) da Revista Cobertura já está disponível em nosso site! Boa leitura! t.co/1hoAOIEQJu t.co/qIXyttK0rc

Show Media
Tweet Media
To Top