Saúde e Odonto

Brasil é o 4º país com maior número de diabéticos

 

A falta de insulina no corpo, hormônio que controla a glicose no sangue, caracteriza a diabetes, uma doença crônica que atinge quase 7% da população brasileira (cerca de 13 milhões de pessoas), segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes – SBD. O País ocupa o quarto lugar entre os 10 países com maior número de pessoas com a doença.

Existem diversos níveis de diabetes que podem comprometer a saúde de uma pessoa, causando danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos. Os pés, por exemplo, são membros do corpo muito atingidos pela diabetes. O chamado pé diabético pode levar a complicações graves ou até mesmo à amputação e morte. “A doença interfere na sensibilidade dos pés, afetando os nervos. Além disto, há também o comprometimento das artérias e veias, que torna a situação ainda mais grave”, afirma o Dr. Marco Túlio, presidente da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé – ABTPé.

A falta de sensibilidade (neuropatia diabética) nos pés é causada pela perda de função nos nervos dos pés, o que dificulta a percepção do paciente em notar lesões ou contusões. Uma pequena pedra no sapato, notada rapidamente por pessoas com sensibilidade normal, passa completamente desapercebida por um diabético com perda da sensibilidade. Esta pequena pedra via atritar com a pele até causar uma ferida. A prevalência de neuropatia periférica varia de 16% a 66%. “Sem a sensibilidade, as possíveis lesões podem evoluir rapidamente e formar bolhas e feridas abertas (úlceras), possibilitando assim a entrada de microrganismos e causar uma infecção no pé”, explica o presidente da ABTPé.

Em casos de infecção grave, as vezes a única medida para salvar a vida do paciente é a amputação. De acordo com a SBD, a amputação é 10 a 20 vezes mais comuns na população com diabetes do que na população geral.

Para evitar complicações nos pés dos diabéticos, a ABTPé orienta que as pessoas mantenham seus pés sempre hidratados e limpos. “O uso de meias de algodão e sapatos confortáveis, específicos para diabéticos também é fundamental. Além disso, é importante olhar todos os dias os pés para se certificar que não há lesões e qualquer sinal de machucados. Na dúvida, procure orientação de um especialista”, conclui Dr. Marco Túlio.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Marsh e Prevent Senior firmam parceria para comercializar planos de saúde - t.co/NurnM5SQd1

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Marsh compra JLT - t.co/Hpvg6K9sYd

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Ameplan contempla corretores de seguros parceiros - t.co/HKMVlEpKnU

To Top