Redação

CNseg mantém otimismo para o próximo ano

 

Durante o Prêmio de Inovação em Seguros, presidente da entidade elencou perspectivas para 2019

Por Camila Alcova

A CNseg promoveu hoje, 19, a cerimônia do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros 2018, no hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. Criado em 2011, o prêmio reconhece a capacidade criativa dos securitários, corretores de seguros e prestadores de serviços que contribuem com a inovação do setor.

Na abertura do evento, o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, fez um balanço desse ano e comentou que o próximo governo demonstra ímpetos reformistas em diversos setores de atividades.

Em relação ao setor de seguros, Coriolano comentou que a recessão sentida em 2016 e 2017 produziu vários efeitos sobre o desempenho deste ano, mas a CNseg mantém otimismo para 2019, por conta das esperadas estruturações das áreas que comandarão os ajustes fiscais, além da recuperação econômica.

Ele menciona ainda as expetativas por conta das oportunidades de emprego, melhoria na renda e investimentos em infraestrutura no País. “Tudo isso é um dos principais combustíveis para o setor de seguros”.

Ainda sobre as perspectivas com o novo governo, o presidente da CNseg lembrou das 22 propostas formuladas pela entidade no período das eleições, que foram encaminhadas para os presidenciáveis.
“Essas propostas são atemporais e formarão nossa contribuição para o país. São elas que nos guiarão nos próximos anos”.

Susep

Joaquim Mendanha, superintendente da Susep, comentou que este ano foi marcado por alguns avanços, como as mais de 30 resoluções aprovadas, e as cerca de 50 Circulares colocadas em prática no setor. Ele aproveitou a ocasião para agradecer a entidades do mercado, como a CNseg, pela interlocução exercida durante esse período. “Isso foi bastante proveitoso trouxe avanço nas conversas do setor e, principalmente para que possamos crescer e colocar o setor de seguros no lugar que ele precisa”.

Ele acrescentou o trabalho promovido pelas comissões técnicas, em que foram propostas importantes alterações e mudanças para o setor de seguros. “Muito trabalho foi feito, mas muito ainda deve ser feito.
É o que temos para 2019, em uma nova agenda, com novo governo, e seguir em frente para conseguirmos mais avanços. A Susep hoje deixa bases importantes para o crescimento futuro”, frisou ele ao mencionar a Comissão de Inovação da autarquia como uma dessas iniciativas.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

PROTESTE realiza pesquisa sobre previdência privada - t.co/x2z7megloU

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Tokio 60 anos: todas as carteiras em pleno desenvolvimento t.co/jse1VG6yVE

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Grupo Bradesco Seguros realiza primeiro workshop para assessorias de seguros - t.co/zN43nsACnc

To Top