Clipp-Seg

Resultado de seguros do Bradesco cresce 13,1% e soma R$ 2,119 bi no 4º tri

 

Fonte Istoé

O resultado de seguros do Bradesco somou R$ 2,119 bilhões no quarto trimestre, cifra 13,1% maior em um ano, quando estava em R$ 1,873 bilhão. Ante o terceiro trimestre, cresceu 6,0%.

No ano de 2018, o resultado de seguros do Bradesco somou R$ 7,838 bilhões, incremento de 15,4% ante 2017, quando foi de R$ 6,792 bilhões.

O lucro líquido da seguradora do banco, a Bradesco Seguros, somou R$ 1,782 bilhão no quarto trimestre, cifra 26,7% maior em um ano e 21,9% superior no comparativo trimestral. No exercício de 2018, o resultado foi 15,4% maior, para R$ 6,389 bilhões.

Com tal desempenho, a participação de seguros no resultado do Bradesco chegou a 30,6% no quarto trimestre do ano passado, elevando o peso visto no trimestre anterior, de 26,7%, e também um ano antes, quando ficou em 28,9%. No ano de 2018, a Bradesco Seguros respondeu por 29,6% do lucro líquido recorrente do banco ante 29,1% em 2017.

O índice combinado da seguradora, que mede a eficiência operacional, ficou em 80,8% no quarto trimestre ante 84,1% no terceiro. Há um ano, estava em 86,1%. Neste caso, quanto menor melhor. Acima dos 100% indica prejuízo da operação.

Os prêmios de seguros foram a R$ 19,187 bilhões no quarto trimestre, queda de 9,5% ante um ano. Na comparação com os três meses anteriores, foi visto aumento de 9,1%.

Em 2018, os prêmios de seguros somaram R$ 72,568 bilhões, recuo de 4,9% ante 2017. O desempenho ficou abaixo do esperado uma vez que o banco havia sinalizado ao mercado alta de 2% a 6% no ano passado.

Para 2019, o Bradesco fez uma mudança no seu guidance de seguros. Passou a projetar o resultado das operações securitárias e não mais os prêmios de seguros como sempre fez. Para essa linha, projeta avanço de 5% a 9% neste ano.

A Bradesco Seguros fechou o ano com 52.160 segurados, abaixo do quadro de setembro, que somava 52.394 clientes.

Receita de prestação de serviços

As receitas com prestação de serviços do Bradesco somaram R$ 8,384 bilhões no quarto trimestre do ano passado, elevação de 4,0% ante um ano. No comparativo trimestral, os ganhos foram 3,9% maiores.

Segundo o banco, as receitas de prestação de serviços apresentaram evolução em praticamente todas as linhas, com destaque para conta corrente, operações de crédito, cartões, consórcios e custódia e corretagens. “A performance está relacionada ao aumento do volume de operações, refletindo a maior oferta de produtos e serviços aos clientes e aos ganhos de sinergia que capturamos com a aquisição do HSBC Brasil”, acrescenta a instituição, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras.

Em 2018, as receitas de serviços do Bradesco totalizaram R$ 32,406 bilhões, aumento de 5,2% ante 2017. Com tal desempenho, o banco cumpriu seu guidance, que sinalizava aumento de 4% a 8% no ano passado. Para 2019, o Bradesco espera crescimento de 3% a 7% nas receitas de serviços.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Longevidade deve ser pauta constante do mercado - Evento debate desafios de atendimento e como a população acima de… t.co/1ylVtMOQuT

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

FenaSaúde discute importância da Atenção Primária  - t.co/m8QOqf4MOA

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Setor de seguros aposta em novo mercado de consumidores - t.co/Pgv5NL2jZY

To Top