Clipp-Seg

Para acionar seguro, homem mente ao dizer que celular do filho foi roubado e acaba preso

 

Fonte Hoje em Dia
Por José Vítor Camilo

O ano mal começou e Belo Horizonte já registrou quatro casos de pessoas que forjaram roubos de celulares para tentarem obter um aparelho novo de seguradoras. De acordo com a Polícia Militar (PM), o delito tem sido cada vez mais comum, sendo que os suspeitos podem pegar até seis meses de prisão.

O aparelho com defeito foi apreendido pela polícia

O último caso foi registrado na tarde desta quarta-feira (6), quando um homem de 53 anos acabou preso em flagrante pela Polícia Militar (PM) no bairro Palmeiras, na região Oeste da capital. O tenente Rodrigo Souza, da 10ª Companhia do 5º Batalhão da PM, conta que o suspeito procurou a unidade na noite de terça-feira (5). “Ele alegou que foi abordado na rua Amendoeiras por dois suspeitos armados, sendo que foi levado dele um aparelho da Sansung J2”, lembrou o oficial.

Diante da denúncia, os policiais se deslocaram até o local em busca de imagens de câmeras de seguraça que pudessem elucidar o crime. “Fomos até a casa dele e, em conversa com o filho do homem, começamos a desconfiar. Perguntei se o rapaz tinha algum celular e ele nos mostrou um aparelho com a tela quebrada, que acabamos confirmando que se tratava do mesmo telefone que o pai denunciou o roubo”, completou o tenente Souza.

Confirmada a falsa denunciação de crime, o suspeito acabou detido por volta das 14h30 desta quarta. “Ele confirmou que o telefone do filho quebrou a tela e que precisava do Boletim de Ocorrência de roubo para receber um aparelho novo. Com isso demos a voz de prisão e o homem foi encaminhado para a Delegacia Adjunta ao Juízado Especial.

Outros casos

No último dia 22 de janeiro, a PM divulgou que duas pessoas foram presas no Centro de Belo Horizonte por falsa comunicação de crime com o mesmo objetivo: receber o valor do seguro.

Na primeira ocorrência, um rapaz de 23 anos procurou a a 6ª Cia da PM, que fica na rua Carijós, para registrar o roubo de um celular, que teria ocorrido na Praça Sete. Mas durante o interrogatório, os policiais perceberam algumas contradições e ele acabou confessando que tentou fazer o boletim de ocorrência para conseguir o benefício do seguro do aparelho. Ele contou que perdeu a carteira de documentos e o celular depois de ter bebido e dormido em um ponto de ônibus próximo ao Mercado Central, na madrugada da segunda-feira (21).

No outro caso, uma mulher teria inventado que foi roubada para também conseguir o seguro do celular. Mas na presença da PM, ela acabou confessando que inventou a história depois de perder o aparelho no local de trabalho.

Já no dia 23 de janeiro, foi a vez de um jovem de 22 anos ser preso na capital pelo mesmo crime. Segundo a PM, o rapaz informou que teria sido vítima de um roubo na Praça João Viana, no bairro Rio Branco, região de Venda Nova. O jovem acionou a polícia e informou que havia sido abordado por dois homens, que teriam apontado algo pontiagudo na direção dele e exigido o celular. Ainda na versão do rapaz, a dupla teria fugido a pé.

A PM desconfiou da versão e perguntou porque a suposta vítima estava com a caixa do aparelho telefônico na mão. O jovem contou que, como morava perto, foi até a casa buscar a caixa para registrar a ocorrência e, assim, ter direito ao seguro. Os militares fizeram rastreamento na região e analisaram câmeras de segurança do local, que não registraram o crime. Com isso, o rapaz confessou que havia perdido o aparelho e inventado a história para receber o dinheiro.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Liberty Seguros desafia participantes da Campus Party a desenvolverem solução para corretores - t.co/MpbUqFlczK

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Porto Seguro realiza primeiro Feirão Carro Fácil de 2019 - t.co/okEwiAnVDR

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Seguro de transporte de mercadoria evita que empresários tenham prejuízo - t.co/YexSfqL88n

To Top