Redação

Distrito Fintech é inaugurado em São Paulo

 

 

Espaço dedicado tem como cofundador HDI Seguros

Por Tany Souza

Na manhã desta quinta-feira, 21, aconteceu a abertura do Distrito Fintech, espaço dedicado a fintechs do Brasil que nasce com o objetivo de criar uma comunidade poderosa dentro do ecossistema de inovação e fomentar negócios entre as startups do setor, investidores e grandes corporações.

Um dos cofundadores é a HDI Seguros, além da KPMG, RTM, NEON, Pinheiro Neto Advogados e a boutique de tecnologia Ateliware. Essa inauguração também representa um passo decisivo para a companhia, alinhado ao seu novo mantra “HDI: Humana, Digital e Inovadora”.

“Sou testemunha da transformação de um mercado. Nós somos uma seguradora, a mais especializada de automóvel do setor brasileiro. E essa especialização trouxe a HDI até aqui, e provavelmente, é o caso mais exitoso, pois foi uma seguradora que nasceu no ano dois mil como seguradora de automóvel e se tornou a quinta maior seguradora de automóvel brasileiro, com uma concentração de 95% do nosso portfólio em automóvel”, comentou o presidente da HDI Seguros, Murilo Riedel, durante a abertura do evento.

Ele pondera que o que trouxe a HDI até esse momento não a levará para o futuro. “Percebemos em alta velocidade a disrupção do mercado segurador de automóvel, porque sempre colocávamos a mudança de hábito como uma perspectiva futura. E, de repente, em 2016 já enfrentamos a queda de vendas do mercado doméstico da venda de automóvel, de forma que nunca sonhávamos acontecer”.

Segundo ele, neste ano o mercado brasileiro esperava colocar 4,5 milhões de novos veículos no mercado doméstico. “Porém, colocou 2,5 milhões, sendo que uma parte foi para as locadoras de carros. Então, o mercado doméstico de pessoas físicas teve uma queda de exatamente 10 anos no processo de produção”.

Riedel explica que as vendas cairam 50% e que, para repor o crescimento de antes, deveria ser 100% de aumento. “O nosso mercado de automóvel depende de veículo zero, pois a frota segurada é de 0 a 5 anos. Não precisa fazer muita conta, que essa mudança do mercado afeta diretamente o nosso negócio”.

E por esse motivo, que, de acordo com Riedel, que a HDI tende deixar de ser uma seguradora dedicada a automóvel para ser dedicada a ser de mobilidade. “E esse é um grande desafio que a seguradora tem pela frente e que traz aqui para o Distrito. Quais os modelos de negócio, os parceiros, ferramentas que ajudarão a HDI a transpor essa mudança do mercado de automóvel em uma velocidade maior que imaginávamos”.

A disrupção da mobilidade vem não somente na forma como nos movimentamos, mas como a contratamos e a mudamos. “São desafios que espero encontrar aqui no Distrito essas respostas. Estamos aqui para desenvolver esse ecossistema, interessados na inovação que faça sentido para os negócios da companhia. Escolhemos a construção de um ecossistema que deverá representar 20% das novas redes da companhia no mercado, por meio de ferramentas e produtos novos, que esperamos que venha em forma de inovação e que assim, possamos reverter os benefícios para a sociedade”.

O executivo fala das mudanças na atuação da companhia e sobre a inauguração do Distrito Fintech. Confira:

Posted by Revista Cobertura on Thursday, February 21, 2019

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

AIG Seguros amplia atuação no setor agro com coberturas a maquinário agrícola - t.co/rGYPTQlCIj

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Corretores parceiros da SulAmérica passam a ser indicados por Tiago Abravanel - t.co/eTWIMwfylM

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Nova Diretoria de Marketing e Canais da Alper - t.co/k5YXPZpLfl

To Top