Seguros Gerais

Boa Vista comemora aprovação do projeto de lei parlamentar do Cadastro Positivo na Câmara dos Deputados

 

Todos os consumidores e empresas farão parte do cadastro de informações positivas de pagamento; no modelo anterior 5% da população economicamente ativa fez a adesão

A Boa Vista comemora a aprovação, por parte da Câmara Federal, do PLP – Projeto de Lei Parlamentar 441/2017 que tornará automática a entrada de consumidores e empresas no Cadastro Positivo, modelo conhecido como opt-out, e que proporcionará muitos benefícios ao mercado brasileiro. Com a alteração da lei, o número de participantes deve saltar de 11 milhões já cadastrados para 120 milhões de consumidores Pessoa Física e Pessoa Jurídica, dos quais cerca de 20 milhões serão de pessoas que atualmente não têm acesso ao crédito.

Com a alteração da lei, que agora segue para aprovação no Senado para depois ser sancionada pelo presidente da República, informações de pagamento de contas de serviços continuados, como as de água, energia elétrica, gás e telefonia, passam a ser consideradas no cálculo da pontuação de crédito (score). No modelo anterior, pessoas e empresas precisavam autorizar a inclusão no Cadastro Positivo. Com a mudança, todos serão automaticamente incluídos e se desejarem poderão solicitar a exclusão de seu nome desse cadastro.

De acordo com o modelo aprovado, varejistas, bancos, financeiras e empresas de serviços continuados passarão a ter de compartilhar obrigatoriamente as informações de pagamento dos seus clientes com os birôs de crédito, como a Boa Vista, que são os responsáveis pela organização dos dados do Cadastro Positivo. Importante: pagamentos feitos à vista, tanto em dinheiro quanto no cartão de débito, investimentos ou poupanças não entrarão neste banco de dados, o que garante a privacidade das informações dos consumidores e empresas.

Para Dirceu Gardel, presidente da Boa Vista, a aprovação do Projeto de Lei Parlamentar que incluirá de forma automática consumidores e empresas no Cadastro Positivo é um marco histórico para o desenvolvimento do mercado de crédito no país. Ele contribuirá para a democratização do crédito com concessões mais justas; permitirá o empoderamento da população não-bancarizada; estimulará a redução da inadimplência e, consecutivamente, dos juros praticados no mercado, e ainda ajudará na expansão do crédito, tanto para consumidores que possuem ou tiveram algum débito ativo, quanto para os que não têm histórico de crédito, e que hoje não têm a chance de ter crédito aprovado.

Ainda segundo Dirceu, com o novo modelo de Cadastro Positivo a vida financeira dos brasileiros será melhor avaliada. Isso porque, a dinâmica de pagamentos dos consumidores que até então não é conhecida, passará a integrar o conjunto de informações utilizadas na avaliação do crédito. Por exemplo: se parcelas são pagas em dia ou até mesmo antecipadas, passarão a contar positivamente na análise e aprovação do crédito, o que poderá representar condições melhores de parcelas e juros do que as atualmente ofertadas.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

21º Congresso: Cláudia Leite fará show de abertura - t.co/RqVpmpoPEY

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Concorra a 30 Cestas Natalidade PASI - t.co/awhxT39tUM

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Youse amplia autonomia de clientes com possibilidade de alterar apólice online - t.co/YhtswI8t43

To Top