Clipp-Seg

Seguradoras ficam sem acesso direto a dados de saúde

 

Fonte ZAP

As seguradoras vão ter de continuar a solicitar e garantir o consentimento de potenciais clientes para acederem a dados de saúde no âmbito dos contratos de seguros. A proposta do PSD, que previa o acesso direto a estes dados, vai cair.

De acordo com o Jornal de Negócios, que avança a notícia esta sexta-feira, a proposta que o PSD apresentou ao grupo de trabalho criado para discutir o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) não recebeu apoio de mais nenhum partido e, por isso, vai cair.

A proposta em causa permitia que hospitais ou outros agentes ligados à saúde pudessem fornecer diretamente às seguradoras as informações de saúde dos clientes,

O PSD alegava a existência de um “interesse público importante” na partilha de dados e defendia a partilha destes sempre que fosse necessário para fins de contratação e gestão do contrato de seguro, incluindo para “avaliação inicial do risco”.

O texto final que será votado no Parlamento foi já alvo de uma votação indiciária, devendo ainda ser confirmado em comissão, mas neste aspeto a opção dos deputados foi manter, com alguns ajustes, a proposta inicial do Governo, segundo adiantou a deputada do PSD Andreia Neto, coordenadora do grupo de trabalho, ao Negócios.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Aconseg-SP recebe executivos da Amil - t.co/BDFRN6Wgu4

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Resseguradoras Austral e Terra Brasis fazem fusão - t.co/YJjSuYH0L2

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Austral Re e Terra Brasis Re anunciam fusão - t.co/G5ODVsA9Ks

To Top