Artigos

Tecnologia e mecanismos de segurança podem ajudar o trabalho de resgate do Corpo de Bombeiros

 

*Felipe Melo

Em julho comemora-se o Dia Nacional do Bombeiro, profissão nobre, que une sacrifício e coragem, digna de todos os reconhecimentos e valorização da sociedade. Com tantos grandes incêndios acontecendo nos últimos tempos, precisamos exaltar o trabalho da corporação e, além disso, enxergar que a prevenção a partir de tecnologias torna-se mais econômica do que a reconstrução do que foi perdido, pois vidas e histórias não podem ser substituídas.

Mas, além da valorização deste profissional, é importante que haja uma reflexão sobre quais medidas podem ser adotadas para que não ocorra acidentes que provoquem tantos danos e, assim, facilitar o trabalho árduo dos bombeiros, minimizando situações críticas e, consequentemente, riscos à sua segurança.

Nos projetos elaborados é possível estabelecer sistemas eficazes de prevenção e combate a incêndios, como o uso chuveiros automáticos, popularmente conhecidos como sprinklers, saídas de emergências devidamente sinalizadas, extintores portáteis e hidrantes bem dimensionados, sistema de Porta Corta Fogo (PCF), isolantes térmicos e materiais que não propagam chamas. Todos, em conjunto, têm o intuito de reduzir prejuízos ao patrimônio, preservar vidas e reduzir as chamadas de emergência do Corpo de Bombeiros.

Precisamos falar mais sobre prevenção de incêndio como um aliado nas construções. Afinal, a instalação desses sistemas apresenta um investimento, cujo valor é baixo se comparado com a proteção eficaz que oferece. Porém, antes de tudo isso, é preciso parar a discussão sobre o que é mais importante preservar, se a vida ou patrimônio? Porque, obviamente, preservar a vida é fundamental, mas, à medida que preservamos o patrimônio com sistemas eficazes como o uso de sprinklers, por exemplo, vamos diminuir a geração da fumaça tóxica que, de forma geral, é responsável por causar a morte das pessoas. Então, a conclusão é que se preservarmos o patrimônio, estaremos, sim, salvando vidas.

*Felipe Melo é presidente da ABSpk, Associação Brasileira de Sprinklers, fundada no início de 2011, para promover a discussão, bem como implementar ações, no intuito de que todo sistema de sprinkler, projetado, instalado e mantido, no Brasil, seja tratado de maneira técnica, profissional e ética. É Engenheiro Eletricista formado pela FEI. Atua há mais de 10 anos em empresas dedicadas a sistemas de proteção contra incêndio.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Apesar de queda nas ocorrências, 10 veículos são roubados por dia no DF - t.co/TLcYmmXOv9

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Fabiano Lima é o novo diretor de Vida, Previdência e Capitalização da Zurich - t.co/2MJvvhcTb4

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Bradesco Seguros disponibiliza novo site do Clube de Vantagens para facilitar navegação de usuários - t.co/6DufyZT64f

To Top