Auto & Serviços

O valor do seguro dos carros mais vendidos do Brasil em julho

 

Lista de veículos mais vendidos tem poucas alterações. Corolla retorna à lista dos 10 mais vendidos e Renegade sai; Kwid tem o seguro médio mais barato para homens e mulheres

São Paulo, Agosto de 2019 – A Minuto Seguros, uma das principais corretoras do País e líder no segmento de seguros online, acaba de realizar um estudo com base na lista divulgada pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) com os carros mais vendidos no Brasil em julho.

O Onix, da Chevrolet, após uma queda de 12% em relação em junho, retomou o crescimento e subiu cerca de 3% às vendas em relação ao último mês, quando saiu de 19.500 e foi para 20.071. Já o HB20 foi outro modelo que teve motivos para comemorar em julho. Além de ter retomado o posto de segundo carro mais vendido do mês, aumentou em 13% as suas vendas, quando saiu de 8.147 unidades em junho e foi para 9.205 em julho. Após alguns meses consecutivos de quedas, o HB20 volta a ter números próximos ao mês de março.

Fechando o TOP3 dos carros mais vendidos do Brasil em julho, o KA, apesar de ter perdido a segunda colocação de veículo mais vendido do mês, também teve aumento em suas vendas: saiu de 8.398 e pulou para 9.076, algo na casa dos 8%. Esse impacto positivo nas vendas dos três carros deve-se, principalmente, no volume de venda dos 10 carros mais vendidos. Por mais um mês, o sétimo consecutivo, as vendas de HB20 e KA não superaram a totalidade de vendas do Onix: 20.071 contra 18.281 dos dois modelos.

Em julho, o preço médio do seguro do Onix, entre as cinco capitais cotadas, foi de R$1.844 para o público masculino. Em comparação ao mês de junho, houve elevação no preço médio do hatch da Chevrolet: cerca de 3,5%. Mesmo que em pequenas proporções, é o segundo mês consecutivo que o Onix apresenta elevação no preço: em junho foi de 2% e em julho, de 3,7%. Um dos principais impactos é devido aos valores médios em cidades do Nordeste, como Bahia, e no Rio de Janeiro.

Sobre o perfil feminino para o seguro do Onix, o preço médio nas cinco capitais é de R$1.710. A diferença de valores, em comparação ao mês passado, apresentou queda, mesmo que mínima, de quase 1%. Isso, em valores, dá algo próximo aos R$12. Na comparação com os homens, as mulheres pagam menos no valor do seguro do Onix. O valor para elas é, em média, R$134 mais barato do que para eles.

O Onix, em 2019, já emplacou, na totalidade, 136.974 veículos. Em 2018, até julho, o hatch da Chevrolet havia vendido 106.476 unidades. O crescimento nas vendas do Onix, ano versus ano, é de 28%. O crescimento nas vendas de HB20 e KA também ocorreu, só que de maneira mais discreta: HB20 saiu de 59.543 vendas, até julho de 2018 e foi para 62.199, em julho de 2019, cerca de 4,5%. Já o KA saiu de 57.819, em julho de 2018, e foi para 59.723, em julho de 2019, cerca de 3%.

Poucas mudanças na lista: Corolla retoma a décima posição

Após ter deixado a lista dos mais vendidos no mês de junho, o Corolla retomou a 10ª posição e tirou o Jeep Renegade da lista. O sedan da Toyota teve um bom mês de vendas, com a comercialização de 5.936 modelos. Em comparação a junho, esse número foi 20% maior, já que o Corolla havia vendido menos de 5 mil unidades. O Jeep Compass conseguiu manter-se na lista dos mais vendidos, e ainda subiu uma posição: foi para o nono lugar, com a venda de 6.171 carros. O aumento das vendas, em comparação a junho, foi de 21%. É o segundo mês seguido do SUV da Jeep na lista.

Com relação ao preço do seguro do Compass, o SUV ficou com a maior média, tanto para os homens, quanto para as mulheres pelo segundo mês consecutivo. Isso acontece por conta do valor do carro, avaliado pela FIPE em mais de R$107 mil. Os valores foram R$4.108 (homens)e R$3.675 (mulheres). Comparado ao mês passado, os dois preços apresentaram elevações: para os homens de 6,4% e para as mulheres, de 6,2%.

O Kwid, da Renault, apesar de ter caído uma posição na lista – de quarto para quinto –, aumentou as suas vendas também: saiu de 7.882 em junho e cresceu para 8.070, cerca de 2,5%. Apesar de ter ficado mais longe do TOP 3, o Kwid consolida-se como uma das preferências nacionais. No ano, já foram 48.590 unidades comercializadas e o posto de quinto carro mais vendido do Brasil, a frente, inclusive, do Gol. Por mais um mês, o mini SUV da Renault manteve o posto de menor média do preço do seguro, tanto para homens, quanto para mulheres. Para o público masculino o valor médio foi de R$1.722 nas cinco capitais cotadas, já para o público feminino, R$1.675.

Segundo dados da Fenabrave, o HB20 está com 2.476 comercializações de vantagem para o Ford KA até o sétimo mês do ano. A disputa acirrada pelo posto de segundo carro mais vendido do Brasil parece que vai ser apertada até o final do ano, mas o HB20 tem tudo para manter o seu posto, segundo a média de venda entre os dois modelos. O KA está consolidado no terceiro lugar e parece que não será incomodado pelo Prisma, quarto carro mais vendido do Brasil, até o final do ano.

Os valores do seguro para o HB20 parecem ter estabilizado nos últimos meses, com poucas alterações, tanto para baixo quanto para cima. Em maio o valor médio para assegurar o carro para o público masculino era R$2.096, em junho, subiu levemente para R$2.159, cerca de 3% e, em julho, caiu, dessa vez para R$2.027, algo na casa dos 6%. Para as mulheres, o cenário se repete, com poucas alterações: se em maio o preço médio entre as cinco capitais era de R$1.940, em junho subiu para R$2.088, menos de R$150 e, em julho, fechou com R$1.959, cerca de 6%.

O Ford KA, terceiro carro mais vendido do Brasil, comercializou 9.076 carros no sétimo mês do ano. Isso representou um aumento de 8% em relação ao último mês. O preço médio do seguro do KA para os homens foi de R$1.898. Isso significou uma queda de 5% comparado ao último mês, quando o preço estava R$2.004. Já para as mulheres, o valor médio foi de R$1.729, R$18 mais caro o do que no último mês, representando um aumento de 1,05%.

O Kwid tomou para si o posto de preço do seguro médio mais barato entre os veículos mais vendidos do Brasil. Nos quatro primeiros meses do ano, o posto foi do KA, que depois passou para o Onix e agora chegou ao Kwid pelo segundo mês consecutivo, junho e julho. Para mulheres, o valor foi de R$1.675 e para homens, de R$1.722.

Análise do preço do seguro dos mais vendidos

A somatória dos 10 carros mais vendidos do Brasil teve a primeira queda do ano, após cinco meses de crescentes. Em janeiro foram 70.889, em fevereiro 71.694. Em março, o número bateu 76.039 unidades, em abril foram 83.238 e, em maio, 89.095. Em junho, o número caiu para 80.611, o número mais baixo desde março. Agora em julho, o número de venda dos 10 carros mais vendidos voltou a crescer e teve o segundo melhor mês do ano, com 86.990. Em comparação a junho, esse número foi de quase 8%.

O preço do seguro médio desses 10 veículos ficou no valor de R$2.316 para os homens e de R$2.166 para as mulheres. Para ambos os sexos houve diminuição nos valores, 1% para as mulheres e 1,9% para os homens. A estabilidade nos preços médios dos carros se dá pela pouca alternância de modelos. Como houve apenas uma troca, e os valores dos veículos são próximos (Renegade e Corolla), a margem para grandes alterações é difícil.

Para realizar o estudo, a Minuto Seguros considerou como perfil um condutor homem e uma condutora mulher, de 35 anos, ambos casados. Foram avaliados os preços dos seguros em cinco capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Palmas e Salvador).

Quem paga menos pelo seguro?

Dentro destes perfis mencionados, o preço do seguro para o Kwid é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas para homens. O valor mais alto está no Rio de Janeiro com R$2.293 e o menor em São Paulo, por R$1.420, uma distância de R$873. No contraponto de diferença de valores, ainda citando o público masculino, o Compass é que tem a maior diferença entre estados: R$2.912. A mais alta no Rio de Janeiro, R$5.587, e a menor em Florianópolis, com R$2.675. Para os homens, Florianópolis foi a cidade com seguro mais barato para seis dos dez veículos. Nos seguros com valores mais altos, Salvador é a cidade que detém os maiores preços: seis dos dez modelos também. O preço médio do seguro para homens, em Florianópolis, cidade com menor custo, para os 10 carros mais vendidos é de R$1.703. Já em Salvador, o preço médio foi de R$2.991.

Agora, falando no perfil feminino, o Kwid também foi o que apresentou a menor diferença entre as capitais cotadas, com uma distância de R$754, do valor mais alto, que está no Rio de Janeiro, com R$2.086, para o mais baixo, que está em Florianópolis, com R$1.332. Falando agora sobre a distância de valores mais alta, o Compass ficou com a maior: R$2.494. A maior no Rio de Janeiro, com R$ 4.813 e a menor, também em Florianópolis, com R$2.319. No âmbito do público feminino, Florianópolis foi a cidades com o seguro mais barato: dez dos dez modelos. Já os valores maiores estão concentrados no Rio de Janeiro com nove dos dez modelos concentrados lá. O preço médio do seguro em Florianópolis, para as mulheres, ficou com R$1.519. Já no Rio de Janeiro, o preço médio mais caro foi de R$2.806.

TABELAS COM OS VALORES DO SEGURO ABAIXO

PÚBLICO FEMININO
PÚBLICO MASCULINO
Detalhes da cotação

Capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Palmas (TO) e Salvador (BA)

Seguradoras: Azul, Aliro, Allianz, Bradesco, HDI, Liberty, Sompo Seguros, Mapfre, Mitsui, Porto Seguro, Tokio Marine e Sulamerica.

Perfil: Homem e mulher, 35 anos, casado.

Plano: Cobertura de terceiros de R$ 100 mil.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

A versão digital edição de agosto (212) da Revista Cobertura está disponível! t.co/1rIT9CelLX Alguns destaq… t.co/cpGPhjsRDb

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Redes sociais auxiliam subscrição de seguros de vida - t.co/7nOKR3lcBn

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Bradesco Seguros reúne conteúdo sobre como viver mais e melhor no Podcast “COMECE AGORA” - t.co/KGXmGxVgbB

To Top