A caminho do fim de um hiato

 

 

Recente recuperação das vendas de veículos novos traz fôlego para seguro de auto

Por Camila Alcova

Após um período de quatro anos de queda nas vendas de veículos novos, em 2017 houve um aumento de cerca de 9%, conforme balanço divulgado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Em números, entre comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus, foram emplacados aproximadamente 2,2 milhões veículos, enquanto em 2016 o total foi de 2,05 milhões.

Gisele de Paula Riglia, Alfa

Queda da inflação, dos juros e retomada da confiança do consumidor são alguns dos fatores que infuenciaram o resultado positivo. Para o mercado de seguro de automóvel, isso pode significar uma boa trégua após um período difícil de comercialização.

O momento também é oportuno para o setor vislumbrar a efetiva superação do período vivenciado pelo seguro de auto nos últimos anos. Esse efeito já é sentido por algumas seguradoras, mas com certa cautela e estratégias como preços competitivos e produtos atraentes aos consumidores.

“Embora enxergue como uma oportunidade de crescimento, a Alfa manterá a disciplina para recomposição do resultado operacional, considerando o resultado menor das aplicações financeiras”, pondera Gisele de Paula Riglia, superintendente de produto automóvel da Alfa Seguradora.

Em sua opinião, o crescimento das vendas de seguros poderá ser modesto, considerando a austeridade necessária para controlar a sinistralidade, contínuo controle das despesas e exatidão para definição dos investimentos prioritários.

Diante do difícil período de queda das vendas de auto nos últimos anos, a Alfa revisou suas estratégias e ampliou as opções de produtos, optando por mostrar flexibilidade em oferecer soluções adaptáveis a diferentes públicos. “Para reforçar ainda mais a participação no mercado, criamos o conceito MULTI AUTO”, comenta Gisele.

Reequilíbrio da carteira

Jaime Soares, Porto Seguro

A Porto Seguro espera que o setor automotivo se reaqueça gradativamente com a recuperação da economia. “Essa tendência tem reequilibrado a carteira de auto em todos os estados e influencia diretamente para que o Porto Seguro Auto, o Itaú Seguro Auto e a Azul Seguros continuem a investir em novos produtos, serviços e treinamentos que estimulem os corretores a alcançar o desenvolvimento profissional”, comenta Jaime Soares, diretor do Porto Seguro Auto.

Com o recente resultado positivo da indústria automobilística, o executivo comenta que a seguradora almeja que o período de queda de vendas tenha sido superado. Entretanto, pondera que é necessário também se preparar para uma situação adversa. “Por conta disso, confiamos muito no trabalho dos corretores, que possuem uma expertise exclusiva acerca dos produtos, e conseguem identificar o perfil e suprir as necessidades de cada segurado”.

Soares compartilha que nos últimos anos, mesmo com a realidade da queda de vendas de carros, a carteira de automóvel se manteve como o produto de maior peso para o grupo Porto Seguro.

Ele lembra ainda que cerca de 70% da frota do país não tem seguro – a maioria por questões de custo, opina. Por conta desse movimento, a seguradora investiu na criação de produtos, como o Azul Auto Leve, Azul Auto Popular e Itaú Auto Roubo, que se adaptam ao perfil dos clientes e se destacam pelo custo-benefício, conforme o executivo.

Melhorias contínuas

Eduardo Dal Ri, SulAmérica

A SulAmérica também está otimista com o aumento de vendas de veículos novos, que sinaliza a recuperação do setor junto à retomada da produção industrial.

Nos últimos anos, a seguradora tem enfrentado os desafios desse mercado com uma política de subscrição que prioriza a busca por um preço competitivo, explica Eduardo Dal Ri, vice-presidente de auto e massificados.

Com isso, a seguradora também foca a busca de melhorias operacionais e em se adequar aos níveis de exposição a riscos, com o auxílio de novas tecnologias. “Além disso, buscamos reduzir os efeitos de fatores externos, identificando novas oportunidades, como forte atuação em regiões antes pouco exploradas pela SulAmérica”, explica Dal Ri. Ele menciona ainda iniciativas para promover uma experiência cada vez melhor para o cliente, com inovações e atendimento multicanal.

Aprendizados

O período negativo na indústria automobilística trouxe aprendizados para as seguradoras e diversas ações para manter o vigor do mercado.

Gisele de Paula Riglia, da Alfa, destaca que momentos como esse pedem que as estratégias sejam traçadas antecipadamente e revistas, com análise da capacidade de reação e adaptação. “Nosso papel é traçar metas realistas, com forte ajuste nas despesas, aproveitando o momento para rever nossos produtos e operações, sempre visando a adequação ao mercado, sem deixar de planejar o futuro a curto e a longo prazo”.

Jaime Soares, da Porto Seguro, frisa que a principal lição desse hiato foi que é preciso se preparar para diferentes momentos do mercado. “Por conta disso, sempre fazemos questão de dar insumos aos corretores, mesmo nos momentos mais difíceis, para que façam vendas consultivas, entendendo o momento mais adequado de cada cliente e proporcionando para ele um produto que atenda suas necessidades”.

Nos últimos anos, a SulAmérica mediu o impacto positivo de seus investimentos para a recuperação da carteira, apesar das adversidades do cenário exterior. “Nós nos adequamos aos desafios através de uma gestão com rápida resposta ao mercado, controle de processos operacionais e planejamento para expansão da venda de produtos em diferentes regiões, sempre dando atenção ao oferecimento de um atendimento de excelência aos clientes”, comenta Eduardo Dal Ri.

Conteúdo da edição 195 – Fevereiro/2018 – Revista Cobertura Mercado de Seguros

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

21º Congresso: Cláudia Leite fará show de abertura - t.co/RqVpmpoPEY

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Concorra a 30 Cestas Natalidade PASI - t.co/awhxT39tUM

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Youse amplia autonomia de clientes com possibilidade de alterar apólice online - t.co/YhtswI8t43

To Top