Tecnologia & Serviços

Na contramão do mercado, empresa de TI tem quadro com mais de 60% de mulheres

 

Na Buysoft elas se destacam no crescimento dos negócios e já são 9 entre 13 líderes

Maringá – PR, março de 2020 – De acordo com dados da Brasscom, Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, apenas 20% dos profissionais do segmento de TI no Brasil são mulheres.

Enquanto o mercado luta por mais representatividade feminina neste segmento, na Buysoft, uma das maiores empresas de software e soluções em TI do Brasil, mais de 60% da força de trabalho é composta por mulheres. Dos 51 profissionais, 32 são mulheres e são nove (09) as que ocupam cargos de liderança entre 13 líderes.

De acordo com Ruti Pedrini, diretora financeira e sócia da Buysoft, a mulher hoje já assumiu seu espaço no mercado de trabalho e no mundo dos negócios, seja na área de TI ou em áreas conhecidas como prioritariamente masculinas. “A mulher pode ser e chegar onde ela quiser, é só se dedicar e se dar a oportunidade de fazer o que ama, que vai prosperar”. Ruti conta também que o livro “Mulheres no Topo”, escrito por Fanny M. Cheung e Diane F. Halpern, a ajudou a ampliar sua visão de como é possível conciliar vários papéis.

De volta à faculdade, agora cursando psicologia, Ruti é mãe de duas crianças e conhece como poucas a incrível jornada tripla das mulheres de hoje em dia. “Conciliar a família, o lar, a carreira e os estudos, além de cuidar de si mesma, é uma tarefa que exige dedicação, paciência e uma rede de apoio, mas é possível quando a palavra-chave é organização. É puxado, mas no final trabalhar com o que se ama é o que dá sentido a tudo”, explica.

Quando se fala de comportamento, muitas mulheres têm conquistado seu espaço pela disciplina e determinação. Este é o caso da gestora de Suporte e Serviços da Buysoft, Michele Ferreira, que lidera um time composto só por homens. Ela afirma: “Tudo o que eu tenho conquistado até hoje se deve ao meu perfil. Exijo muito de mim mesma e também tenho essa postura de cobrança com a equipe, sou conhecida por ser bastante exigente com o trabalho que faço aqui”. E complementa “penso que muitas vezes a mulher é mais detalhista, mais cuidadosa, e isso ajuda muito em um trabalho que deve ter o mínimo de erros, como é no meu departamento”.

Ainda que existem homens que não aceitam liderança feminina e isso pode ser um desafio à parte para mulheres líderes. Para esses homens, no entanto, as possibilidades no mercado de trabalho acabam se reduzindo, como mostra o exemplo da Buysoft, que é uma das empresas que têm oportunizado a liderança feminina. A gestora Michele Ferreira explica: “Uma das primeiras coisas que pergunto na entrevista de emprego é: como você se sente sendo liderado por uma mulher?”

Clemilson finaliza contando que na Buysoft a transformação digital impulsiona todos os setores da empresa a estarem interconectados e que trabalhar isoladamente não faz mais sentido. “Um ambiente inclusivo e com pluralidade de gênero é capaz de estimular o máximo potencial das pessoas para intensificar nossa missão de transformar as empresas, valorizar as pessoas e melhorar o mundo”, finaliza o executivo.

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

“As assessorias nada mais são do que um braço nosso, como se fosse uma sucursal, tanto que criamos um portal especi… t.co/oJwlG4gdW7

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

“Assessoria é um modelo que traz uma racionalidade econômica muito grande para as seguradoras”, destaca o CEO da HD… t.co/x2BiAPJLt1

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

“Corretor não vende seguros, ele é um comprador de seguros” e tem um grande papel no combate à fraude - t.co/zq9tkL0uOZ

To Top