Cobertura Especial

Programações drive-in começam a movimentar os Seguros de Eventos

 

Edição de agosto da Revista Cobertura também aborda os seguros para testes clínicos e o avanço da telemedicina

Mais uma prova da rápida adaptação do mercado de seguros é a acompanhamento das coberturas de Entretenimento para o “novo normal”. Afinal, o segmento voltou a dar um respiro com os eventos híbridos e as programações drive-in. A retomada  do modelo drive-in, tanto para cinema como para shows exige novas coberturas e proteções.  “Por isso, seguradoras e corretores devem estar atentos a essas novas oportunidades”, chamou a atenção Anderson Soares, gerente de Responsabilidade Civil da Tokio Marine.

“Percebemos então a tendência dos artistas em realizar lives como forma de manter uma receita de patrocinadores e que cada vez mais as apresentações estão se aprimorando: começaram com um microfone e um violão, depois surgiu o DJ Alok com show pirotécnico, as coisas ganharam uma nova dimensão”, comenta Alexandro Sanxes, diretor técnico da Berkley Brasil Seguros.                                                                                

A matéria completa pode ser acessada na versão digital da Revista Cobertura: https://www.revistacobertura.com.br/2020/08/24/edicao-223/ 

Mais destaque da edição de agosto da Revista Cobertura:

# TV Cobertura: Sérgio Magalhães, da TASS Brasil, fala sobre a criação da RASS; April Brasil fala sobre o cenário do seguro viagem. Inscreva-se no nosso canal no YouTube: encurtador.com.br/aDGU1

# Entrevista Eduard Folch e Eduardo Dal Ri, respectivamente presidente e diretor comercial da Allianz Seguros: companhia conclui aquisição da SulAmérica Auto e Massificados, coloca ocorretor no centro das atenções e diz que ele é quem define como quer ser atendido.

# União para oferecer soluções e ferramentas para auxiliar os clientes: Rivaldo Leite, presidente do Sindseg SP, fala do trabalho executado para que o mercado e a sociedade saiam mais fortes da crise.

# O seguro por trás dos testes clínicos: Desenvolvidas especificamente para os centros de pesquisa, universidades, hospitais e indústrias, apólices acompanham as fases de vacinas e medicamentos, que, neste caso, podem levar até 12 anos.

# Entrevista com Helio Loreno, da Classic Seguros: “É vida que todo mundo quer neste momento”.

# Telemedicina muda o comportamento da sociedade: Números de atendimentos dispararam; formato pode ser um forte aliado à Atenção Primária à Saúde.

# Entrevista com Joaquim Mendanha de Ataídes: “O trabalho é a única fórmula do sucesso”.

 

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Mercado de seguros gaúcho segue com boas perspectivas em 2021 - t.co/2RvMDgPdh4

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Performance das assessorias é destacada em live do CCS-SP - t.co/AuyzZnGETL

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

5 dicas para o corretor de seguros manter a performance - t.co/d1JLvXYGgi

To Top