Notícias da Revista da Aconseg-SP

Salas de aulas virtuais

 

Seguradoras oferecem treinamentos on-line para qualificação dos corretores; momento traz ainda novo modelo de atendimento comercial aos parceiros de negócios

O profissional de seguros precisa estar sempre atualizado sobre o que está acontecendo no setor e em todo o mundo que pode impactar a sua atividade.

Neste momento, a Escola de Negócios e Seguros (ENS) adaptou todos os seus cursos presenciais para o formato on-line. “A pandemia implicou na adoção de quarentena em todas as regiões do Brasil, especialmente nas duas cidades onde temos unidades físicas, Rio de Janeiro e São Paulo. Isso nos obrigou, rapidamente, a buscar modelos de operação adequados e eficientes para a situação”, afirma o presidente da ENS, Robert Bittar. “Além de colocar os colaboradores em regime de home office, nossa preocupação foi migrar os cursos presenciais para o ambiente virtual adequando conteúdo e didática e, assim, evitar a descontinuidade das aulas”, diz.

Em esforço que envolveu coordenadores acadêmicos, docentes, técnicos das áreas de Ensino e a equipe da Escola Virtual, esta migração foi feita em tempo recorde, em todos os produtos educacionais, como o Curso para Habilitação de Corretores de Seguros, a Graduação Tecnológica em Gestão de Seguros e MBAs. “Para termos noção da complexidade desse trabalho, considerando apenas MBAs e a graduação, convertemos 117 disciplinas para ambiente virtual. Em pouco tempo, capacitamos professores e colaboradores para que os recursos do Ensino a Distância, em particular as salas de aula virtuais, fossem aproveitados ao máximo”.

Para apoiar seus parceiros de negócios, as seguradoras promovem ações de treinamento e capacitação para assessorias, corretores e colaboradores. A pandemia fez com que os treinamentos antes realizados presencialmente nas salas de aula de todo o país fossem adaptados e feitos de forma totalmente remota, sem prejuízo de aprendizagem.

“O período de quarentena foi responsável por um aumento de participação nos treinamentos, uma vez que as pessoas estão em casa e não têm perdido tempo com deslocamento”, afirma Patrícia Campos, diretora de Gente e Gestão da MAG Seguros. A empresa oferece uma série de mais de 350 cursos na plataforma da MAG Universidade. “Nossos cursos recentes impactaram mais de mil profissionais em aproximadamente 10 dias”.

A Bradesco Seguros também vem investindo em ações que foram desenhadas especialmente para apoiar e capacitar o corretor no cenário de pandemia. “Até julho deste ano foram mais de 56 mil participações de corretores”, comenta Valdirene Soares, diretora de Recursos Humanos do Grupo Bradesco Seguros.

Os treinamentos virtuais da Tokio Marine são disponibilizados por meio de webinars ao vivo, com interação entre instrutores e participantes; e pela plataforma YouTokio (vídeos gravados que ficam disponíveis). “Com a pandemia, temos registrado o dobro na média de audiência dos treinamentos em formato webinar, que duram 1h45, sendo 1h15 de conteúdo e cerca de 30 minutos para esclarecimento de dúvidas”, relata Flávio Otsuka, superintendente de Estratégia de Crescimento e Marketing da seguradora.

Até o início do isolamento social, a Sompo Seguros dava preferência para os eventos presenciais – em 2019, foram ministrados 208. Com o período de isolamento social, foram estabelecidos treinamentos on-line para corretores, que têm ampliado a participação. “Em alguns, contamos com mais de 1,5 mil corretores de diversas localidades do Brasil num único evento. Isso dificilmente seria possível num treinamento pessoal, que exigiria, além de uma infraestrutura técnica, muito mais tempo e investimento da agenda dos participantes. Até o momento, mais de 20 mil corretores de seguros já participaram de nossos cursos”, aponta o diretor Executivo Comercial e de Marketing, Fernando Grossi.

“Desde março, estamos gerando muito conteúdo relevante e organizando treinamentos de forma on-line para nossos corretores. Até o fim de julho, já tínhamos impactado mais de 40 mil pessoas. Para efeito de comparação, no ano inteiro de 2019 treinamos 48 mil pessoas. Isso demonstra também o interesse dos corretores em seu próprio desenvolvimento”, revela Andre Lauzana, vice-presidente Comercial e de Marketing da SulAmérica. “Hoje, por meio das ferramentas e formatos digitais, conseguimos, por exemplo, lançar um produto e impactar muito mais gente ao mesmo tempo”, completa.

Mudança no modelo de atendimento

A pandemia trouxe mudanças irreversíveis para as relações comerciais. Um fato incontestável evidenciado pelo período de isolamento social e que deve persistir no novo normal é que a tecnologia é uma grande aliada do corretor na expansão dos negócios, uma vez que os conceitos de espaço e limite territoriais não existem mais. “Temos trabalhado cada vez mais para auxiliar nossos parceiros a se adequarem a essa nova realidade por meio de investimentos em capacitação e utilização de canais digitais”, afirma Flávio Otsuka.

Num momento como esse, as pessoas têm ainda mais percepção do papel social do seguro. “Por isso, é importante o corretor se valer dos recursos disponíveis para prestar a consultoria a distância, utilizando e-mail, WhatsApp, aplicativos de teleconferência, entre outros”, diz Fernando Grossi, enfatizando que todos os canais de atendimento foram viabilizados on-line, assim como vários procedimentos. “Desde o início do isolamento social, nossos executivos da área comercial já realizaram mais de 62 mil contatos de negócios”.

“Atualmente, 96% de nossos funcionários encontram-se trabalhando de forma remota. A equipe comercial atua 100% nesse modelo, interagindo diariamente com os corretores e oferecendo todo o suporte no atendimento aos clientes – sobretudo em prol da manutenção de negócios. Também temos reforçado a divulgação dos canais disponíveis para o atendimento a distância”, pontua Valdirene Soares.

Para Lauzana, os benefícios dos encontros on-line são incontestáveis. “Facilitam o dia a dia de todos, além de reduzirem tempo em deslocamentos. Na prática, atualmente, um profissional do nosso time comercial consegue falar virtualmente com cerca de oito corretores em um mesmo dia, e mantendo a qualidade das interações, ou seja, o trabalho rende muito mais. Por outro lado, sabemos que a área comercial é muito focada em relacionamentos e o contato direto dos corretores conosco é de extrema importância. Por isso, o on-line e o presencial são complementares, um não substitui o outro”.

Além de dispor de ferramentas digitais para contribuir com a comercialização do portfólio, as seguradoras desenvolveram cursos e treinamentos voltados para capacitá-los na nova competência de venda remota. “Acreditamos que este é um modelo que deve manter-se no pós-pandemia, principalmente quando observamos o ganho de produtividade, uma vez que com a ferramenta remota é possível duplicar ou triplicar a quantidade de visitas”, finaliza Patrícia Campos.

Conteúdo da edição de julho/agosto/setembro (número 51) da Aconseg-SP

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Seguros de pessoas em destaque na edição de novembro da Revista Cobertura - t.co/w7JEK9wM0k

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

NEXT passa a oferecer seguro residencial a partir de R$19,90 - t.co/zxTxUtJj9c

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Cursos da ENS com descontos imperdíveis durante a Black Week da TEx - t.co/EQXT8qj4VO

To Top