Cobertura Especial

Presidente da CNseg apresentou os números do setor e destacou a intensa atividade regulatória neste ano

 

“Uma série de ajustes regulatórios também vêm provocando uma melhora do nosso setor”, afirmou Márcio Coriolano 

Por Karin Fuchs

Neste ano, a tradicional coletiva de imprensa de final de ano da CNseg foi feita de forma virtual. Com as participações dos presidentes das federações, Antonio Trindade, da FenSeg; Jorge Nasser, da FenaPrevi; João Alceu, da FenaSaúde, e de Marcelo Farinha, da FenaCap, Marcio Coriolano, presidente da CNseg, abriu o encontro apresentando os números do setor.

No acumulado até setembro, a variação positiva foi 3,4%, totalizando R$ 273,3 bilhões em prêmios arrecadados (excluindo saúde e DPVAT). No mesmo período de 2019, esse volume foi de R$ 270,2 bilhões. E no balanço de 2019, os prêmios arrecadados totalizaram R$ 487 bilhões, incluindo saúde e DPVAT.

“A pandemia se abateu sobre todos os ramos, o desempenho de Danos e Responsabilidades foi o que menos sofreu em termos de crescimento, embora um pouco menor que em 2019. Exceto saúde suplementar que deve fechar com o mesmo crescimento do ano passado (8,7%), inclusive, em função dos custos médicos que dispararam e comandam a arrecadação”.

Segundo Coriolano, 2020 foi impactado pela covid-19, pela taxa de juros muito baixa, que afeta a rentabilidade, pela redução da massa salarial, que é um grande combustível do setor, e pela volatilidade de ativos, impactando os planos de acumulação e capitalização. “O choque muito forte nós observamos a partir de março. Em janeiro e fevereiro nós tivemos um desempenho equivalente ao mesmo período de 2019 e progressivamente (a partir de março) alcançou todos os ramos, com uma recuperação a partir de maio”.

Atividade regulatória 

Como característica deste ano, Coriolano destacou a intensa atividade regulatória. “Com a nova administração da Susep e com instrumentos muito forte de flexibilização da regulação, nós temos o sandbox e as regras de proporcionalidade, que há muitos anos tinham sido pedidas. Do ponto de vista legislativo, projetos de lei nos âmbitos federal e estadual prevendo facilidades, ampliações de coberturas, inclusive, levando em conta os principais princípios do seguro. Foram sete mil projetos de leis”.

No Judiciário, não apenas novos processos, mas também pedidos de  coberturas extraordinárias e adaptações legislativas nos contratos. “A resposta do setor veio com a flexibilização dos contratos, principalmente de seguros de Vida e de Saúde. Houve um entendimento, inclusive com a própria Susep, para também poder pacificar muitas questões do mercado, dando cobertura de morte e de doenças quando previstas nos contratos de vida e também no saúde, que foi muito mais uma exigência regulatória”.

2021 

Coriolano sintetizou que as perspectivas para 2021 dependem principalmente dos cenários econômicos e políticos. “Já temos a perspectiva da vacina não só no Brasil, mas no mundo, o que melhora as perspectivas”. E que cada vez mais, o mercado de seguros se adapta às novas realidades.

“Uma série de ajustes regulatórios também vêm provocando uma melhora do nosso setor e vamos melhorar com o projeto de segmentação, com os microsseguros/seguros inclusivos e com o sandbox, que embora seja um ambiente desafiador, ele deve aumentar a oferta de seguros pela entrada de novos players no mercado e também com uma movimentação das seguradoras que estão no mercado e que irão se adaptar a esse novo ambiente”.

 

Crescimento 2018/2019 2019/2020
Danos e Responsabilidades 5,3% 4,6%
Seguro de Vida 13,9% 4,6%
Planos de acumulação 16,8% 3,1%
Capitalização 13,8% 2,5%
Saúde Suplementar 8,7% 8,7% (até 2T/2020)

 

 

 

 

Comentários

Newsletter



Facebook

Instagram

Twitter

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Assim Saúde anuncia o executivo Fábio Maia como novo diretor comercial - t.co/D4Df4L0LOY

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

Centauro-ON anuncia novidades para os corretores de seguros - t.co/agxjf59x9C

Revista Cobertura's Twitter avatar
Revista Cobertura
@RevCobertura

4º Encontro de Lideranças reforça alinhamento entre entidades para desenvolvimento do setor de seguros - t.co/KlFFKXNcLe

To Top